Saber mais: Gases Refrigerantes

 

  •  

    Fluido Refrigerante – Gás Refrigerante

    Fluido refrigerante, conhecido popularmente como “gás refrigerante”, é um produto químico responsável pelas trocas térmicas nos sistemas de refrigeração e climatização. Esse composto, pela propriedade que possui de passar de líquido a gás, e vice-versa, é capaz de absorver calor, resfriando um ambiente demaneira controlada.

    O motivo de ser comumente chamado de gás refrigerante é que, para absorver o calor do ambiente e resfriá-lo, ele passa da fase líquida para a gasosa, uma vez que evapora ao absorver calor e liquefaz ao perder calor. Assim, na maioria dos casos, não é possível ver o produto na fase líquida em temperatura ambiente.

    A sua composição molecular varia de acordo com a aplicação, e por isso existem diversos tipos de fluidos refrigerantes. Há os fluidos refrigerantes halogenados, amônia, dióxido de enxofre, dióxido de carbono e hidrocarbonetos não halogenados, tais como o metano.

    Características de um bom fluido refrigerante:

    • Condensar-se a pressões moderadas;
    • Evaporar-se a pressões acima da atmosférica;
    • Ter pequeno volume específico (menor trabalho do compressor);
    • Ter elevado calor latente de vaporização;
    • Ser quimicamente estável (não se altera apesar de suas repetidas mudanças de estado no circuito de refrigeração);
    • Não ser corrosivo;
    • Não ser inflamável;
    • Não ser tóxico;
    • Ser inodoro;
    • Deve permitir fácil localização de vazamentos;
    • Ter miscibilidade com óleo lubrificante e não deve atacá-lo ou ter qualquer efeito indesejável sobre os outros materiais da unidade;
    • Em caso de vazamentos, não deve atacar ou deteriorar os alimentos, não deve contribuir para o aquecimento global e não deve atacar a camada de ozônio.

    Tipos de Fluidos Refrigerantes:

    1. CFC – São moléculas formadas pelos elementos cloro, flúor e carbono. (Exemplos: R-11, R-12, R-502, etc.).
    Utilização: ar condicionado automotivo, refrigeração comercial, refrigeração doméstica (refrigeradores e freezers) etc.

    Os CFC’s destroem a camada de ozônio. A camada de ozônio sendo danificada
    permite que raios ultravioleta (UV) do sol alcancem a superfície da Terra. As indústrias químicas nacionais cessaram a produção de CFC’s e a importação destas substâncias virgens está controlada. Para converter ou substituir um equipamento operado com CFC foram criados dois tipos de refrigerantes alternativos: HCFC’s e HFC’s.

    2. HCFC – Alguns átomos de cloro são substituídos por hidrogênio (Exemplos: R-22, R-141b, etc.).
    Utilização: ar condicionado de janela, split, self, câmaras frigoríficas, etc.

    3. HFC – Todos os átomos de cloro são substituídos por hidrogênio (Ex: R-134a,
    R-404A, R-407C, etc.).
    Utilização: ar condicionado automotivo, refrigeração comercial, refrigeração
    doméstica (refrigeradores e freezers), etc.

    Alguns fluidos alternativos substitutos:

    R-12: R-401A, R-401B, R-409A e R-413A

    R-409A – Mistura de fluidos refrigerantes tais como R-22, R- 142b e R-124, tem
    propriedades similares ao R-12 e pode ser utilizado com óleo lubrificante
    mineral, poliolester e aquilbenzeno.
    R-413A – Mistura de fluidos refrigerantes tais como R-218, R-134a e R-600a, é
    compatível com óleo lubrificante mineral, poliolester e aquilbenzeno, tem
    performance similar ao R-12.

    R-502: R-402A, R-402B, R-408A e R-403A

    R-408A – Mistura de fluidos refrigerantes tais como R-22, R-134a e R-125,
    possui performance similar ao R-502 e é compatível com óleo lubrificante
    mineral, poliolester e aquilbenzeno.
    R-22: R-407C, R-410A e R-417A
    R-407C – Mistura de fluidos refrigerantes tais como R-134a, R-32 e R-125,
    possui propriedades e performance similares ao R-22, porém é necessária a
    mudança do óleo lubrificante.
    R-410A – Mistura de fluidos refrigerantes de alta pressão tais como R-32 e R-
    125, possui melhor capacidade de resfriamento, porém requer uma reavaliação
    do projeto do sistema.


  • Veja alguns equipamentos Comercializados Prezamos pelo alto nível de qualidade ...
    Conseguimos prazos de entrega muito rápidos.

    Apresentamos valores especiais para revenda

    Para atender com qualidade a nossos clientes, contamos com equipes que compreendem como esse trabalho é importante e fundamental para o sucesso de nosso negócio, através de treinamento constante. Atender bem é nosso diferencial. Qualidade, agilidade e cortesia são itens que você sempre encontra na Arcinco. Desde a Diretoria até as equipes externas de atendimento focamos em identificar o cliente e suas necessidades, assim como ter tranquilidade para lidar com as diferentes demandas, principalmente, habilidade para solucionar os problemas. Zelando por nossa imagem desde 1.987 a comunicação entre a equipe de atendimento e a clientela sempre é efetiva e clara. Da mesma forma, apresentamos prontidão, disposição, esforço, cordialidade e superação cada vez que nossos clientes utilizam nosso Trabalhos..

    Para nós é um prazer estar com você, Por favor, nos diga sua opinião sobre nosso site

    Crescimento com Responsabilidade, prezando por Atenção Total ao cliente

    Por sermos da área de serviços e prezarmos pela Qualidade Total através de Capacitação e Treinamento continuo, Acreditamos em um forte Crescimento neste mercado. Para comprovar tal afirmação, lembramos, em 1987 a Arcinco tinha apenas atividades voltadas para manutenção de equipamentos. Hoje, através de parcerias, muito esforço, e Trabalho continuo, desenvolvemos Projetos para Pressurização de Escadas, Exaustão de Churrasqueiras, Centrais de Alarme, e outros no setor HVAC. Esse processo evolutivo contou com a importante participação de muitos Amigos, que hoje veem nossos sonhos se materializando.

    Muitas organizações ainda acreditam que Qualidade significa ter alguma certificação como a ISO9001, 18001, 14001, PBQP-h, SASMAQ, ou qualquer outra certificação. Isso não aponta necessariamente para um caminho errado, porém sugerem uma "causa" errada, já que Gestão da Qualidade deve significar mais resultado e produtividade para organização, os selos, prêmios e certificações são uma consequência. A gestão como um todo também mudou. A tecnologia chegou e ficou, a avalanche de informações e com ela a era do conhecimento. A necessidade de controle de algumas coisas que antes eram impensáveis, e agora tornou-se estratégico, o planejamento agora além de necessário deve ser efetivo e tudo isso ligado a valorização das pessoas. Os resultados que buscamos não mudaram tanto, algumas coisas ainda queremos atingir, porém a forma de alcançar esses resultados andam cada vez mais pelas trilhas da empatia: as organizações querem, e devem, gerar experiências completas e significativas para os clientes.